Festa do Divino Espírito Santo

A Festa do Divino Espírito Santo é comemorada com muita devoção e fé em diversos lugares do Brasil e do mundo, mas no Estado do Rio de Janeiro, na cidade de Paraty, acontece uma das mais belas comemorações direcionadas à divindade, que todos os anos movimenta a cidade em termos religiosos e também sociais, posto que a economia da cidade também se movimenta bastante nos dias de comemoração.

Festa do Divino Espírito Santo
Festa do Divino Espírito Santo
Nessa postagem queremos trazer para você algumas informações a respeito dessa solenidade e por que ela é tão importante para a devoção popular e para a disseminação da fé cristã na sociedade.

Quem é o Divino Espírito Santo?

Antes, porém, de falarmos em detalhes sobre a Festa do Divino Espírito Santo queremos que você compreenda quem é a divindade que comemoramos nesse dia.

O Espírito Santo é a terceira pessoa da Santíssima Trindade, formando uma só divindade com o Pai e o Filho. Isso faz parte dos ensinamentos da doutrina cristã, que diz que o cristianismo tem apenas um Deus, porém dividido em três pessoas.

Então as festas dedicadas ao Pai, Filho e Espírito Santo são direcionadas a um único Deus, mas as nomenclaturas são próprias de cada um.

Assim, para o cristianismo, a Festa é a comemoração do Deus Santificador, aquele que nos instrui e nos dá discernimento do que é bom e agradável aos olhos de Deus.

A Festa do Divino Espírito Santo em Paraty

A tradicional Festa do Divino Espírito Santo é atribuída à rainha Isabel de Portugal (1271 - 1336) e foi trazida ao Brasil pelos colonizadores.

Em Paraty é comemorado desde o século XVIII. A Festa é realizada no dia de Pentecostes e é um tributo à Terceira Pessoa da Trindade, dando início a 10 dias de grande devoção religiosa e alegria profana.

Embora a Festa do Espírito Santo em Paraty tenha sido transformada, reteve suas características religiosas de agradecimento e promessas, mas também o aspecto pagão de recreação e entretenimento.

A Festa em Paraty é a mais tradicional do país, apesar da ação transformadora do ritmo e da integração da cidade e seus habitantes com a cultura dos grandes centros do Brasil.

Esta é uma das mais importantes festas litúrgicas da Igreja Católica e da cidade de Paraty, sendo comemorado como uma solenidade. Esse dia celebra a descida do Espírito Santo sobre os discípulos de Jesus no dia de Pentecostes, 50 dias depois da Páscoa.

Saiba mais sobre o Domingo de Páscoa

O festival é uma autêntica relíquia da antiga história cultural do Brasil. Poucos têm a autenticidade e beleza que ela tem.

O festival envolve praticamente toda a comunidade: a organização da festa começa um ano antes da implementação, coordenada por um “festeiro” escolhido pela paróquia para conduzir dezenas de voluntários.

Veja também: Todas as datas comemorativas do calendário de maio

Alguns eventos que marcam a Festa de Paraty

Católicos carregando bandeiras vermelhas com o símbolo do Espírito Santo (uma pomba) passam por todos os bairros da cidade em procissão das casas até a Igreja Matriz, onde são rezadas diariamente as ladainhas durante uma novena. As procissões saem das ruas todos os dias para a celebração.

Desde os tempos coloniais, a Festa do Divino Espírito Santo em Paraty tornou-se um evento de beleza única.

O festival inclui a apresentação de páginas, bandas, litanias de novena, missas cantadas, roupas de leilão, danças, distribuição de doces para crianças, a coroação do imperador e um grande almoço na véspera do Pentecostes, para todos os participantes da festa.

Há também as festas nas casas das pessoas, os chamados “pousos” de folia, que as pessoas costumam fazer em devoção, fazendo círculos de oração e se confraternizando com jantares, música e bebida.

É aqui que muitas vezes se diz que o sagrado se mistura com o profano, trazendo para pessoas de todas as tribos a possibilidade de comemorar com amor os festejos do Espírito Santo.

Com muita devoção e amor à Trindade Santa, desejamos que o povo brasileiro comemore com fé a Festa, para que as bênçãos de Deus sejam derramadas proficuamente sobre a vida de quem acredita e confia em seu poder.

Tratado de Petrópolis

Anualmente, no dia 17 de novembro, o povo acreano comemora a promulgação do Tratado de Petrópolis, evento que pôs fim a uma longa disputa entre Bolívia e Brasil e selou definitivamente o Acre como Unidade da Federação Brasileira.

Isso se deu em 1903 e até hoje possui efeitos práticos para a nação, pois o povo é o maior patrimônio de um país.

Tratado de Petrópolis
Tratado de Petrópolis
Nesse artigo, compreenda o que foi o Tratado de Petrópolis, como as coisas se conduziram para que Bolívia e Brasil chegassem a um acordo a respeito de seus impasses e por que o povo acreano o comemora como uma grande vitória!

Veja outras comemorações

O que foi o Tratado de Petrópolis?

O Tratado de Petrópolis é um tratado de paz assinado entre Bolívia e Brasil em 17 de novembro de 1903 na cidade brasileira de Petrópolis pelo qual a Bolívia cedeu ao Brasil uma área aproximada de 191.000 quilômetros quadrados.

Que correspondem principalmente com o estado atual do Acre, Brasil, em janeiro e em 1867 pelo “Tratado de Paz e Amizade” a Bolívia tinha rendido mais 164,242 quilômetros quadrados na região de acres que foram anexadas pelo Brasil para a então província e atual estado do Amazonas.

Veja também o Calendário do Acre e o Calendário do Amazonas

Portanto, essa foi uma negociação que se deu ao longo do tempo e que aconteceu em duas etapas.

Entre as principais razões para a entrega do território estão o boom da borracha, um que ocorreu no final do século XIX e início do século XX, e a revolta dos habitantes da região, que eram em sua maioria brasileiros.

E foi essa força do povo que realmente foi determinante para que a guerra fosse vencida pelo Brasil, motivo pelo qual essa é uma data comemorativa de extremo significado.

O Tratado de Petrópolis e as obrigações das parte envolvidas
Pelo Tratado de Petrópolis, o Brasil se comprometeu ao seguinte:
Conceder pequenos territórios ao lado do Acre e da bacia do rio Paraguai totalizando 3.000 quilômetros quadrados (em particular o Brasil não conseguiu reivindicar esses territórios que até então eram reivindicadas por ambos os países);
Construir uma ferrovia desde o porto de Santo Antônio, no rio Madeira para Guayaramerin, no Mamoré, com um ramal que, passando por Villa Murtinho ou outro ponto próximo (Estado do Mato Grosso) chega a Villa Bella (Bolívia) na confluência de Beni com Mamoré;
Permitir que a Bolívia use os rios brasileiros para transportar mercadorias para o Atlântico;
Permitir que a Bolívia construa costumes nas cidades brasileiras de Corumbá, Belém e Manaus, bem como em outras cidades brasileiras de fronteira;
Pagar ao governo boliviano o valor de £ 2.000.000,00, o que equivaleria hoje a US$ 293.774.770,80.

O Brasil cumpriu todas as obrigações do tratado. A ferrovia foi concluída em março de 1912, apesar de não ter conseguido para chegar à cidade de Riberalta, devido às condições do solo, e custaram ao Brasil US $ 33 milhões e 3.600 vidas de trabalhadores brasileiros.

Chamada Estrada de Ferro Madeira-Marmoré, a ferrovia funcionou até 1972, quando foi desligado por não ser mais interessante economicamente para ambos os países;

Quase dois anos após o fim da Madeira-Mamoré, em 1914, a Bolívia construiu uma ferrovia em colaboração com o Chile, para levar sua produção para o Pacífico. Durante o período de 1912 a 1972, uma quantidade considerável de mercadorias brasileiras e bolivianas foi transportada pela ferrovia Madeira-Mamoré.

Devido às suas riquezas, o Acre era objeto de desejo de bolivianos e brasileiros, que não queriam abrir mão de tudo o que as terras tinham a oferecer.

E embora tenha acontecido uma “troca” entre os países, a verdade é que o Brasil teve mais ganhos que perdas, já que os resultados por nós obtidos foram infinitamente maiores e melhores que os obtidos pelos bolivianos.

Saiba mais sobre o Dia da Revolução Acreana
Por isso queremos nesse dia de comemoração do Tratado de Petrópolis parabenizar a todos os cidadãos acreanos por essa conquista que não é somente deles, mas de todos os brasileiros!

Dia de Finados

Um dia reservado ao luto e à memória das pessoas que se foram antes de nós... Esse é o sentimento que se apossa de nós quando chega o Dia de Finados.

Uma data comemorativa de luto e resignação que procura nos ensinar o verdadeiro sentido da vida sem nos tirar a maior certeza que podemos ter na vida, que é a de que mais cedo ou mais tarde o nosso fim há de chegar.

Dia de Finados
Dia de Finados 2020
Para uns, trata-se de uma passagem para a eternidade. Para outros, a passagem para outro plano espiritual. E para outros, ainda, apenas o fim da existência e o início do descanso eterno.

Mas independentemente de tudo é fato que o que se deseja nesse dia é fazer memória aos falecidos, que realmente são merecedores depois de terem vencido essa batalha tão árdua que é a vida.

Como surgiu essa comemoração? Por que as pessoas criaram o costume de celebrar a memória dos mortos no dia 02 de Novembro? É o que iremos explicar agora!

Veja também as datas comemorativas do calendário de novembro

Uma Tradição Religiosa

A religião é uma das grandes fundamentadoras de diversas comemorações que conhecemos no decorrer dos anos devido aos costumes milenares que vêm acompanhando a história do cristianismo.

Normalmente temos a celebração dos santos, da Mãe de Jesus e também de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Mas existe também este dia, único em todo o calendário litúrgico e civil, que traz a comemoração em respeito a todos os falecidos, como forma de prestar-lhes honras, memória e de orar por eles.

Portanto, a celebração de Finados chegou até nós por força de tradição, vinda de nossos antepassados e passada de geração em geração.

A relação purgatório x Dia de Finados

O Dia de Finados é parte da tradição católica, que o fundamenta em sua crença na existência do purgatório, segundo a qual, após a morte do ser humano, as almas vão para um local de purificação, onde irão expurgar seus pecados para depois irem para o céu.

A piedade popular leva os católicos a essa crença por crer que Deus é pura misericórdia e por isso dá aos seus filhos a oportunidade de se redimir e corrigir os seus maus caminhos também nesse período pós-morte.

Mas então, você pode estar se questionando, qual a relação entre o purgatório e a comemoração desse dia?

Como a Igreja afirma que as orações dos fieis abrandam a “pena” do purgatório, criou-se então o costume de se rezar pelos defuntos, que inclusive está nos costumes católicos como o exercício de uma obra de misericórdia.

Foi baseado nisso que no século X o Dia de Finados foi instituído oficialmente pela Igreja Católica. Antes, porém, já há indícios de que os seguidores do Bispo de Roma já tinham o costume de orar pelos mortos, havendo registros desse tipo desde o século II, havendo relatos de pessoas que tinham por costume essa prática e que afirmavam ser bastante salutar para as almas.

Pregações dos Grandes Padres da Igreja

Diversos padres da Igreja, como Santo Atanásio e Santo Agostinho já demonstravam, desde a antiguidade, o apreço da religião pelos fiéis defuntos, por quem ela pedia orações especiais e sacrifícios em sufrágio pelos pecados cometidos em vida, a fim de que o mais depressa possível Deus os perdoasse e os levasse para junto de si.

Esses grandes pregadores da doutrina católica fizeram com que diversos fiéis chegassem à compreensão de que essa era a melhor maneira de ajudar alguém que já havia falecido e por quem gostariam de oferecer o sufrágio.

E foi devido a isso que mais tarde a Igreja indicou como uma das maneiras de se obter as indulgências (que são o perdão das penas dos pecados cometidos) a visita ao cemitério para orar pelos defuntos.

Por isso as pessoas piedosas criaram o costume de visitar o cemitério no Dia de Finados e orar pelos falecidos. Dessa forma, esperavam obter de Deus expiação da pena dos seus pecados.

É interessante esclarecer, em caráter de conhecimento histórico, que as indulgências não foram criadas com o objetivo de perdoar os pecados, mas sim de se obter o perdão da pena do purgatório. Pois para a Igreja Católica a única maneira de se obter o perdão dos pecados é por meio da confissão sacramental.

A Escolha do Dia de Finados

A escolha do dia 02 de Novembro, entretanto, se deu somente no século XIII e foi feita devido a esse dia suceder a solenidade do dia Todos os Santos, que é tradicionalmente comemorada no dia 1º de Novembro.

Como se celebrava todos os santos na véspera, a ideia foi associar os irmãos falecidos aos santos (anônimos) celebrados no dia anterior.

Obras de Misericórdia

Conforme já dissemos, a Igreja Católica diz, em seu catecismo, que rezar pelos mortos é uma obra de misericórdia que todos os fieis devem praticar para alcançar a plenitude de sua espiritualidade.

A ideia é que os fieis exercitem a misericórdia para que também sejam agraciados por Deus, obtendo bênçãos e o perdão de seus pecados.

Para os que creem, o Dia de Finados é uma oportunidade de orar por seus entes queridos e amigos falecidos, a fim de que o mais depressa possível possam deixar o purgatório e se encontrarem com Deus, no céu.

Você crê?

Então ore e tenha confiança na misericórdia de Deus!

Dia de Todos os Santos

O Dia de Todos os Santos é uma grande solenidade da Igreja Católica no Ocidente e no Oriente que tem como cunho principal celebrar a memória das pessoas que já faleceram, estão vivendo a bem aventurança no céu e não possuem canonização (ato de reconhecer a santidade da alma) concedida pela Igreja.

Dia de Todos os Santos
Dia de Todos os Santos
O que se pretende com isso é que a sociedade seja capaz de reconhecer a necessidade de dar honras a todas as pessoas que já venceram o combate na terra e agora podem gozar as alegrias eternas no céu.

O que é o Dia de Todos os Santos?

Anualmente a comemoração do Dia de Todos os Santos se dá em 1º de novembro, quando todos os santos - conhecidos e desconhecidos - são reconhecidos.

O nome oficial da Igreja Católica Romana é Solenidade do Dia de Todos os Santos.

No mundo cristão ocidental, essa data comemorativa em honra a todos os santos é celebrada em 1º de novembro.

A título de explicação, a palavra “santos” é usada de várias maneiras e nos mais diversos contextos. Pode se referir aos santos e às relíquias dos santos. Também pode se referir aos santuários nos quais as relíquias são mantidas.

O dia após o Dia de Todos os Santos, 2 de novembro, é o dia de finados, ou o dia das almas. Este feriado homenageia os fiéis que morreram, mas ainda não chegaram ao céu. No México e nos Estados Unidos, esta ocasião é mais conhecida como dia dos mortos.

Veja também calendário de novembro

História do Dia de Todos os Santos

No decorrer dos primeiros séculos, o crescente número de santos tornou cada vez mais difícil comemorar a festa de cada um deles porque o calendário já estava “apertado” para isso.

Dias comemorativos anuais para o falecido já existiam no cristianismo antigo, mas não para a comemoração dos santos. Na Igreja Oriental, desde o início do século IV, há um Dia de Todos os Santos explícito, que foi comemorado como o Dia do Senhor de Todos os Santos no primeiro domingo após o Pentecostes.

Na Igreja Ocidental o Papa Bonifácio IV consagrou esse dia em 13 de maio de 609 ou 610, dia anteriormente dedicado a todos os deuses de Roma, Panteão da Virgem Maria e de todos os mártires (Santa Maria dos Mártires) e ordenou uma celebração anual, primeiro na sexta-feira depois da Páscoa, como o festival é fortemente influenciado pela Páscoa e pelo mistério pascal.

Saiba mais sobre o domingo de Páscoa

O Papa Gregório III, mais de cem anos depois, em uma capela na Basílica de São Pedro, consagrou as festividades do Santos em 1º de novembro para a cidade de Roma.

No final do século VIII do festival, especialmente na França, o dia 1º de novembro também passou a ser reconhecido como o Dia de Todos os Santos e a data gradualmente se espalhou por toda a Igreja Ocidental até que o Papa Gregório IV, em 835, declarou o dia 1º de novembro como data oficial da celebração para a Igreja Ocidental.

E foi desde então que esse costume foi se enraizando e se proliferando por todos os lugares do planeta, trazendo mais uniformidade a essa solenidade na Igreja em todo o mundo.

Relação com o Dia dos Fieis Defuntos

Como dito anteriormente, já havia na antiguidade um dia dedicado à memória dos mortos, que não costumava ser uniforme em todo o mundo.

As pessoas tinham o costume de celebrar a memória dos falecidos em dias distintos, de acordo com a cultura de cada local. Entretanto, isso não significava uma comemoração dos Santos.

Como a ideia da morte remete o ser humano à teoria de uma vida após a morte e a esperança de adentrar os céus e compor o quadro dos bem aventurados, terminou-se por se chegar à conclusão de que essa festa deveria estar ligada à de todos os santos, pois as almas dos fieis defuntos é que já estão aptas a se tornar santas.

Nesse Dia de Todos os Santos queremos prestar homenagens a todos os homens e mulheres que se esforçaram por cumprir a vontade de Deus e no tempo certo foram para a casa do Pai, onde vivem hoje a plenitude da graça e da paz.

Dia do Servidor Público

Por que a sociedade brasileira costuma comemorar com carinho o Dia do Servidor Público?

Antes de qualquer coisa é interessante esclarecer para as pessoas quem são os funcionários públicos.

“Servidor público” é o cidadão que foi aprovado em um concurso público ou contratado temporariamente pela administração pública e foi nomeado para a prestação de serviços de interesse da população em geral, como por exemplo o atendente do INSS, o professor da escola púbica, o médico do hospital público, o policial, o juiz, o promotor, etc.

Saiba mais sobre o dia dos Professores

Dia do Servidor Público
Dia do Servidor Público
Ou seja, a palavra servidor não se posta aqui em vão. De fato o servidor público está investido na função para servir à sociedade, para prestar a essa relevantes serviços no tocante ao que o governo tem a obrigação de fazer pela nação.

São diversos os setores de atuação destes, atingindo todas as camadas da sociedade, desde os mais pobres até os mais abastados que de alguma maneira necessitem de atendimento junto aos mais variados órgãos da Administração Pública.

Portanto, este dia, é também conhecido como Dia do Funcionário Público, comemorado anualmente em 28 de outubro, é uma data comemorativa do calendário nacional totalmente voltada para a homenagem a esses trabalhadores que lutam todos os dias para que a prestação dos serviços públicos ao cidadão seja feita de maneira satisfatória.

Você também pode se interessar pelo dia trabalhador

Serviços prestados pela União, Estados e Municípios

A República Federativa Brasileira se divide em três entes federados, sendo eles União, Estados e Municípios. Cada um possui sua própria estrutura administrativa e promove a contratação de seu funcionalismo, sendo tudo isso sempre de acordo com a Constituição Federal, Leis Federais e demais normas federais, estaduais e/ ou municipais pertinentes ao tema.

Cada um possui suas próprias atribuições e tem em comum, entre outras coisas, a prestação de serviços à população, o que naturalmente é feito por meio do funcionalismo público.

Então, seja na União, nos Estados ou Municípios, o Dia do Servidor Público deve ser comemorado com muito carinho, pois estes são os profissionais que atendem as pessoas que necessitam do Poder Público para quaisquer finalidades.

Sobre a instituição do Dia do Servidor Público

O Dia do Servidor Público surgiu como uma maneira de prestar homenagens a todas as pessoas que se esforçaram, passaram num concurso público e passaram a exercer atividades em algum órgão federal, estadual ou municipal.

E os fatos que conduziram a isso se devem especialmente à necessidade sentida pelo próprio governo de dar mais reconhecimento àqueles que são de fato a “cara” da administração pública, que estão realmente em contato com as pessoas e que podem ou não resolver os problemas daqueles que chegam até eles.

Foi por esse motivo que o Governo Federal decidiu, por meio do Art. 236 da Lei 8112/ 1990, instituir o Dia do Servidor Público.

Mas como essa lei trata do Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis da União, ela não alcançou os Estados e os Municípios, ficando a cargo de Governadores e Prefeitos instituírem, após a devida deliberação pelas suas Casas Legislativas, essa comemoração em sua área de abrangência, sendo que muitos deles optaram por fazer a comemoração no mesmo dia consagrado para os servidores da União.

Feriado ou Data Comemorativa?

É interessante assinalar que ao criar o Dia do Servidor Público o Governo não o consagrou como um feriado nacional, sendo este apenas mais uma data comemorativa dentro do calendário nacional.

Nesse dia os chefes do Poder Executivo tem a opção de decretar ponto facultativo para seus servidores, sendo esta a única forma de os mesmos estarem dispensados do serviço nesse dia.

É o que normalmente acontece todo dia 28 de outubro. Mas sem a decretação, todos os servidores devem trabalhar normalmente, pois não há lei que os ampare diante disso.

Aos funcionários públicos da União, Estados e Municípios, o nosso reconhecimento e gratidão pelos serviços prestados em favor da nossa sociedade!

Dia de Pentecostes

Uma festa voltada para o povo que crê que o Senhor Jesus mandou o Espírito Santo sobre todos os que creem em sua intervenção nas suas vidas, o Pentecostes é uma celebração riquíssima que traduz a devoção e a fé do povo católico e de algumas outras denominações religiosas que celebram essa data.

Dia de Pentecostes
Dia de Pentecostes
Nessa postagem, queremos lhe falar sobre essa data comemorativa que é fonte de graças e bênçãos para diversas pessoas em todo o mundo.

Tempo de observância

O Pentecostes é celebrado no quinquagésimo dia após a Páscoa, ou no sexto dia do mês hebraico de Sivan, que corresponde a maio ou junho.

Trata-se de uma festa de data móvel, porque sempre se baseia na data de celebração da Páscoa, que também não acontece sempre na mesma data. Assim é preciso estar atento para não perder a data das celebrações, pois estas variam a cada ano.

Referências bíblicas à festa de Pentecostes

A observância da solenidade de Pentecostes está registrada no Antigo Testamento em Êxodo 34,22, Levítico 23,15-22, Deuteronômio 16, 16, 2º Crônicas 8,13 e Ezequiel 1.

Alguns dos eventos mais emocionantes no Novo Testamento girou em torno do Dia de Pentecostes, no livro de Atos, capítulo 2, quando os Apóstolos estavam reunidos em oração, na companhia de Maria, a mãe de Jesus, e o Espírito Santo desceu sobre todos como em línguas de fogo.

O Pentecostes também é mencionado em Atos 20,16, 1º Coríntios 16,8 e Tiago 1,18.

Contexto histórico da solenidade de Pentecostes

A Festa do Pentecostes originou-se no Pentateuco como uma oferta de primícias, decretada para Israel no Monte Sinai.

Ao longo da história judaica, costuma-se fazer um estudo da Torá que dura a noite inteira na primeira noite de Shavuot.

As crianças foram encorajadas a memorizar as Escrituras e recompensadas com deleites. O livro de Rute era tradicionalmente lido durante Shavuot. Hoje, no entanto, muitos desses costumes foram deixados para trás e seu significado perdido. A solenidade tornou-se mais um festival de culinária de laticínios.

Judeus tradicionais ainda acendem velas e recitam bênçãos, adornam suas casas e sinagogas com hortaliças, comem laticínios, estudam a Torá, lêem o livro de Rute e assistem aos cultos de Shavuot.

Os mais novos, no entanto, têm deixado de lado esse tipo de tradição e criado costumes diferentes dos de seus antepassados.

Veja também as datas comemorativas acessando o calendário de maio

Jesus e a festa do Pentecostes

Em Atos, capítulo 1, pouco antes de Jesus ressuscitado ser elevado ao céu, ele disse aos discípulos sobre o dom do Espírito Santo prometido pelo Pai , que logo seria dado a eles na forma de um batismo poderoso.

Ele lhes disse que esperassem em Jerusalém até que recebessem o dom do Espírito Santo, que os capacitaria a sair para o mundo e ser suas testemunhas.

Poucos dias depois, no Dia de Pentecostes, os discípulos estavam todos juntos quando o som de um vento impetuoso veio do céu, e línguas de fogo repousaram sobre os crentes.

A Bíblia diz: “Todos eles estavam cheios do Espírito Santo e começaram a falar em outras línguas, conforme o Espírito lhes permitia”.

Os crentes se comunicaram em línguas que nunca haviam falado antes. Eles conversaram com peregrinos judeus de várias línguas de todo o mundo mediterrâneo.

As multidões observaram esse evento e as ouviram falando em diferentes idiomas. Eles ficaram surpresos e pensaram que os discípulos estavam bêbados de vinho.

Então Pedro se levantou e pregou as Boas Novas do reino e 3000 pessoas aceitaram a mensagem de Cristo. Naquele mesmo dia, foram batizados e acrescentados à família de Deus.

O livro de Atos continua a registrar o derramamento milagroso do Espírito Santo que começou na festa de Pentecostes. A festa do Antigo Testamento revelou uma sombra das coisas que viriam através de Jesus Cristo.

Depois que Moisés subiu ao monte Sinai, a Palavra de Deus foi dada aos israelitas em Shavuot. Quando os judeus aceitaram a Torá, eles se tornaram servos de Deus.

Da mesma forma, depois que Jesus subiu ao céu, o Espírito Santo foi dado no Pentecostes. Quando os discípulos receberam o presente, eles se tornaram testemunhas de Cristo.

Os judeus celebram uma alegre colheita em Shavuot, e a igreja celebra uma colheita de almas recém-nascidas no Pentecostes.

Nessa data comemorativa, que é a festa de Pentecostes, desejamos que o Espírito Santo seja derramado sobre todos os que creem no poder do Santificador e que desejam uma vida mais pautada no amor do Senhor.

Dia do Comerciário

O Dia do Comerciário é uma data comemorativa do calendário brasileiro que se repete todos os anos no dia 19/10, quando nós somos chamados a refletir sobre a importância das pessoas que atuam no comércio e que, com o seu trabalho, fazem a máquina da economia girar e o país recolher mais dinheiro para trabalhar pela sua população (ao menos esse é o seu dever e obrigação).

Dia do Comerciário
Dia do Comerciário
A atividade do comerciário possui forte relação com o fortalecimento econômico do país porque é por meio dele que o dinheiro circula e faz o Brasil obter maiores rendimentos. E por isso julgamos interessante falar sobre essa data comemorativa!

Em nosso artigo, descubra mais sobre o Dia do Comerciário e a sua importância para a sociedade brasileira!

Quem é o Comerciário?

Essa é uma dúvida muito comum, mas que é facilmente sanada, bastando apenas conhecer dois conceitos simples:
  • Comerciante: é o dono do comércio, o patrão, aquele que contrata e dá as ordens para o bom funcionamento de sua empresa.

  • Comerciário: é o empregado do comércio, o servidor, aquele que é contratado para seguir as ordens emanadas da alta cúpula do comércio.
Portanto, a ideia do Dia do Comerciário é homenagear o servidor do comércio, o trabalhador que é contratado para prestar serviços em uma empresa. O intuito, portanto, não é ter como foco o empresário, mas sim o empregado.

Veja também Comemoração ao Dia do Servidor Público

Mas ainda que o que se deseja não seja prestar homenagens ao comerciante, essa é também uma realidade no Dia do Comerciário, já que compreende-se que assim como é importante o trabalho do empregado, também é importante o trabalho do empregador, já que é a empresa dele que está comprometida com o desenvolvimento econômico do país.

Por isso a nossa homenagem aos empregadores e empregadores do comércio nesse Dia!

A importância do comércio

Como o comerciário não existe sem a atividade comercial, decidimos indicar a importância do comércio, de forma que consigamos compreender também a importância da pessoa que trabalha com ele.

Entendida como uma das atividades econômicas mais importantes para o ser humano, o comércio é aquele que permite que você não só obtenha produtos que não são produzidos localmente (bem como a venda dos que ocorrem no âmbito adequada), mas também é a atividade econômica que permite aos seres humanos entrar em contato com outras sociedades, conhecendo elementos de sua cultura e tradições que podem ser assimilados de diferentes maneiras.

O comércio é ao mesmo tempo uma atividade dinâmica que evita o fechamento geográfico e político das comunidades e exige, para funcionar adequadamente, contato permanente e intercâmbio entre diversas comunidades e povos.

Por isso é de suma relevância, porque nos indica a necessidade de repensar o comércio e a sua importância para a sociedade.

A necessidade das atividades comerciais

O comércio é uma atividade que o ser humano realizou desde muito cedo, sempre que entendeu que nem tudo o que uma comunidade precisava poderia ser produzido localmente e que, então, era necessário trocar produtos próprios por aqueles que se interessavam.

Assim, uma comunidade especializada na colheita de certos cereais, pode obter outros tipos de cereais ou alimentos típicos de outras regiões da troca em partes iguais ou valores de um produto próprio.

Embora o comércio monetário que foi promovido na Europa desde a Idade Moderna seja o mais conhecido, por muitos séculos as antigas comunidades realizaram formas comerciais baseadas em escambo.

O comércio para o homem social e cultural

A importância do comércio para o ser humano é muito profunda, pois tem a ver não só com o econômico, mas também com o social e cultural.

Assim, como foi dito, é do comércio que uma sociedade pode entrar em contato com outra, no momento em que é reconhecida como não autossuficiente e começa a procurar por espaços ou comunidades que possam fornecer o que lhe falta.

O conhecimento de outras comunidades e a interação com elas através do comércio é, além disso, o que enriquece melhor a sociedade.

Nesse dia, deixamos nossos mais sinceros parabéns a todos os trabalhadores e trabalhadoras do comércio, que não cessam de dar o seu suor para promover o desenvolvimento econômico e social da nossa sociedade.

Ano Bissexto 2024

Todo mundo sabe que um ano dura 365 dias. O número está certo no seu calendário - exceto nos anos bissextos, quando você recebe um lembrete irritante de que o ano de 365 dias não coincide exatamente com o ano verdadeiro, como definido por quanto tempo leva a Terra para completar uma órbita ao redor o sol.

Ano Bissexto 2024
Ano Bissexto 2024

2024 é um Ano Bissexto

Forçar o calendário humano a permanecer em sincronia com os ciclos da natureza requer algumas contorções incômodas. A cada quatro anos, o mês de fevereiro tem 29 dias em vez dos habituais 28. Portanto, 2024 será um ano de 366 dias, já que o último foi 2020.

Mas se um ano é divisível por 100, não há dia extra - a menos que o ano seja divisível por 400, caso em que há um dia a mais no final das contas. Em outras palavras, 2100 não será um ano bissexto, mas 2400 será.

É tudo uma bagunça, mas é necessário compreender. Por isso vamos explicar para você como isso funciona em detalhes.

Por que temos anos bissextos?

Não haveria necessidade de anos bissextos se a órbita da Terra durasse exatamente 365 dias. Na realidade, o ano solar é um desastroso 365,2422 dias. Assim, na marca de 365 dias, a Terra não circulou completamente até o seu ponto de partida.

Esse atraso de um dia de 0,2422 pode parecer pequeno, mas acrescenta-se. Se tivéssemos nada além de 365 dias, o calendário continuaria escorregando em relação às estações do ano. Depois de três séculos, o dia 1º de janeiro chegaria no outono. Depois de seis séculos, pousaria no verão.
Essa era a estranha situação em Roma no século I a.C., quando o calendário havia ficado dois meses fora de alinhamento com as estações do ano. Nas palavras do historiador da Universidade de Houston, Richard Armstrong, “o calendário romano estava em uma terrível confusão”.

Compreenda o decorrer de um dia em relação à Terra

Como você provavelmente sabe, nosso dia é definido pela rotação da Terra em torno de seu próprio eixo. Para uma primeira aproximação, o meio-dia é quando o sol está mais alto no céu, e um dia é o período de tempo entre dois meios-dias sucessivos. E nosso ano é definido pela rotação da Terra ao redor do sol.

Para muitas áreas da Terra (que não estão muito próximas do equador nem dos pólos), dia e noite têm diferentes comprimentos em diferentes épocas do ano. Eles ficam mais longos no verão e mais curtos no inverno.

O equinócio da primavera é o tempo entre o inverno e o verão, quando dia e noite têm o mesmo comprimento: 12 horas cada.

E para uma primeira aproximação, um ano é o período de tempo entre dois equinócios de primavera sucessivos.

Agora o problema é que o dia (definido pela rotação da Terra em torno de seu eixo) não é um divisor exato do ano (definido pela revolução da Terra ao redor do sol).

Se você tentar fazer um calendário com um número fixo de dias inteiros, ele sairá lentamente de sincronia com o ano natural.

Por exemplo, se você decidir fazer um calendário com 365 dias e colocar o equinócio de primavera no dia 21 de março, depois de 4 anos, você descobrirá que o equinócio de primavera (que você pode observar ao cronometrar nascer e pôr do sol e calcular o dia) quando dia e noite são do mesmo comprimento) cai no dia 22 de março, e depois de 100 anos, será em algum lugar por volta do dia 14 de abril!

Então, de ano para ano, você não notará uma grande diferença, mas no decorrer de uma vida, você veria as estações se movimentando lentamente no calendário - não tão espetacularmente como no calendário islâmico, mas ainda assim.

Quem criou o ano bissexto?

Em 46 a.C. Júlio César declarou que o ano atual duraria 445 dias, alinhando o calendário com as estações do ano. Oficiais romanos irritados se referiam a ele como o annus confusionis. Armstrong o chama simplesmente de “o ano mais longo da história”.

Para limitar qualquer confusão futura, César instituiu um novo calendário (agora chamado de calendário juliano) que adicionava um dia bissexto a fevereiro a cada quatro anos.

Esse foi o começo do ano bissexto como o conhecemos hoje, mas não o fim. O calendário juliano produz anos com uma média de 365,25 dias de duração - muito melhor do que o calendário romano que ele substituiu, mas ainda não é uma combinação perfeita com o atual ano solar.
No século 16, o erro havia chegado a 10 dias notáveis. Em resposta, o papa Gregório XIII substituiu o calendário juliano pelo mais refinado “gregoriano”, que introduziu a programação moderna de dias bissextos.

Ele também restaurou as estações e feriados em seu lugar original, decretando um salto no tempo: 4 de outubro de 1582 foi seguido por 15 de outubro.

Toda cultura no mundo tem um ano bissexto?

Os povos antigos estavam bem conscientes de que os anos não se dividiam uniformemente em dias ou meses lunares, então eles criaram uma série de soluções, não necessariamente sempre o ano bissexto.

Os calendários hindus, chineses e hebraicos incorporaram meses bissextos para acompanhar as estações do ano (os feriados baseados nesses calendários tradicionais ainda seguem um padrão lunar, e é por isso que eles se movem em relação aos nossos meses e dias gregorianos).

A Lua em Sagitário

Se você nasceu com a Lua em sagitário, é provável que seja naturalmente otimista, expansivo e positivo em seu ponto de vista. Sagitário é um signo de fogo, acentua as dimensões apaixonadas, idealistas e criativas da vida.

Sagitário é mutável em ação: você provavelmente terá uma necessidade inata de variedade e mudança.

A Lua em Sagitário
A Lua em Sagitário
Quando paixão e variedade se combinam, muitas vezes há um profundo apelo à liberdade. Como a Lua descreve sua resposta natural às coisas, ou onde você se sente em casa, é provável que se sinta mais à vontade andando livremente - explorando seu mundo e expandindo horizontes sempre que possível.

A Lua em sagitário faz de você um ser apaixonado pela vida!

A necessidade de vagar

Essa expansão pode acontecer de várias maneiras. Por um lado, essa posição da Lua em sagitário implica um amor por viagens e fascínio por lugares estrangeiros.

Você pode ser um cigano de coração, com um desejo poderoso de explorar o mundo e se movimentar. Você pode achar que viaja muito ou procura trabalho e situações que permitem o contato com lugares e culturas estrangeiras.

Mesmo que as circunstâncias não permitam, é provável que você deseje que sim, e pode facilmente se imaginar morando em qualquer lugar do mundo.

Tudo o que lhe traz contato com pessoas e situações exóticas vai aquecer seu coração. Você prefere jantar em um restaurante pequeno distante do que passar mais uma sexta à noite no bistrô local.

Sentir-se livre para experimentar outras culturas satisfaz profundas necessidades emocionais do nascido com a Lua em sagitário.

Ver também: A Lua em Capricórnio, A Lua em Aquário, A Lua em Peixes

Esse desejo de liberdade é muito forte e pode deixá-lo inquieto às vezes. Você não gosta da sensação de ficar preso em qualquer lugar por muito tempo e precisará de variedade com o seu ambiente.

Você pode decorar sua casa de maneira eclética ou se cercar de objetos que lembram os lugares que você gostaria de estar. Quando a vida se torna muito rotineira, pode facilmente parecer sem vida e sem graça.

Portanto, é importante que você atualize sua perspectiva de tempos em tempos, saindo para lugares que você nunca esteve antes.

Amor de aprender

Outra maneira de você ampliar horizontes é estudando ou aprendendo. Este sinal refere-se à busca da verdade e da sabedoria.

É provável que você descubra que precisa sempre aprender ou descobrir algo novo, pois isso está no mapa do nascido com a Lua em sagitário.

Você pode ser um estudante eterno ou passar grande parte do seu tempo com atividades recreativas que também têm uma inclinação educacional.
Fases da Lua novembro 2020

Quarto MinguanteCalendário lunar Quarto Minguante
08 de novembro


Lua NovaCalendário Lua Nova
15 de novembro


Quarto CrescenteCalendário Lua Quarto crescente
22 de novembro


Lua CheiaCalendário Lua Cheia
30 de novembro

Dia dos Professores

O Dia dos Professores é comemorado todos os anos no dia 15 de outubro no Brasil, uma data comemorativa de grande significado para os milhares de educadores do Brasil que nesse dia têm a oportunidade de refletir sobre sua prática e debater a educação em ampla escala.

Dia dos Professores
Dia dos Professores
Mas não é somente um dia de falar sobre educação e os rumos que se deve dar a ela na sociedade. Esta data tem algum significado histórico. Neste dia de 1827, o Imperador Pedro I assinou uma lei que criou o Ensino Fundamental Imperial no Brasil, tornando a educação acessível a todos.

Desde então, o sistema de educação no Brasil melhorou significativamente, mas a data comemorativa não foi criada imediatamente logo após isso.

Em 15 de outubro de 1947, quatro professores de uma pequena escola da Rua Augusta organizaram um dia de desfile para celebrar a educação e planejar o currículo para o próximo ano.

Nos anos seguintes, outras escolas retomaram a ideia, e o governo brasileiro designou o dia 15 de outubro como o Dia do Professor em 1963.

Esse não se trata de um feriado nacional, mas geralmente os professores são dispensados do trabalho nesse dia.

Veja mais datas comemorativas do calendário outubro

Por que os Professores escolhem essa profissão

A educação é uma das atividades mais nobres que se pode desenvolver, mas no Brasil não possui o reconhecimento e valorização necessários por parte do governo e de grande parcela da sociedade.

Mas quem possui cultura e nobreza de espírito evidentemente não faz coro a esse tipo de coisa. E certamente os professores que são educadores de alma também não, pois esses escolhem ser professores e amam o que fazem.

Não é para menos. De fato o magistério é uma das profissões mais bonitas e importantes, sendo considerada em diversas partes do mundo o pilar de toda a sociedade, lugares onde são realmente respeitados e valorizados humana e profissionalmente.

Esse é também outro motivo pelo qual afirmamos que o Dia dos Professores deve ser também um momento de toda a sociedade brasileira pensar naquilo que eles representam e de que forma é possível contribuir para que seu trabalho ocorra da melhor maneira possível e assim possa efetivamente trazer significativas transformações para a sociedade.

Memórias dos Professores

O dia do professor é sempre lembrado como o momento em que seus esforços estão sendo reconhecidos pelo governo, pelos pais e também pelos alunos.

Durante este dia, os estudantes inundam a escola com seus cartões comerciais e de apreciação e amor que os professores aceitam alegremente.

No geral são feitas diversas homenagens pelos alunos e pais de alunos, com festas e comemorações internas para dizer aos professores o quanto eles são importantes para o crescimento humano e intelectual das pessoas.

Você também pode interessar o dia da Consciência Negra

Por que os Professores são importantes para a sociedade

Os professores desempenham um papel importante na nossa vida para nos tornarmos bem sucedidos na carreira e nos negócios.

Um bom professor nos ajuda a ser um bom ser humano na sociedade e bom cidadão do país. Os professores sabem que os estudantes são o futuro de qualquer nação.

Portanto, o desenvolvimento futuro de qualquer nação está nas mãos dos professores. O que nos tornamos na vida depende dos professores.

Os professores transmitem os dados e informações no cérebro dos alunos para analisar. Analisando a situação, o que é possível é a coisa mais importante que aprendemos com os professores.

Professores e educadores de todo o país são celebrados neste dia por pais e alunos, em reconhecimento ao grande ofício desempenhado em prol de toda a sociedade.

São esforços completamente necessários que sempre demonstram o quanto podemos confiar no trabalho de um professor, que dedica tempo buscando a melhor forma de transmitir conhecimento ao outro.

Feliz Dia do Professor! É o que a nossa equipe deseja para você!

Dia da Consciência Negra

A definição do Dia da Consciência Negra: Primeiramente essa comemoração se deu dentro do calendário escolar, no qual foi incluída no ano de 2003. Mas somente em 10 de Novembro de 2011 foi oficializada no calendário civil, mediante a Lei 12.519.
O dia da Consciência Negra não é feriado nacional, mas alguns estados e municípios decretaram feriado estadual ou municipal, como forma de reverenciar os afrodescendentes nesse dia dedicado a eles.

Dia da Consciência Negra
Dia da Consciência Negra
O Dia da Consciência Negra, comemorado anualmente no Brasil em 20 de novembro, é uma data comemorativa de extrema importância em nosso calendário civil, pois trata-se de um dia em que os brasileiros se dedicam a reconhecer a importância dos povos negros para a formação da cultura do país.

Como um dos países do mundo onde há um grande número de pessoas negras vivendo (sejam elas naturais do país ou imigrantes vindas de diversos países do mundo), temos a obrigação de prestar homenagens a essas pessoas, que conosco formam essa tão grande nação.

Nesse artigo, conheça mais informações interessantes a respeito desse dia e por que ele deve ser motivo de orgulho para todos nós, que temos os negros como elemento de grande importância para a formação da personalidade do nosso povo.

Sobre o Dia da Consciência Negra

A data de 20 de novembro foi escolhida porque marca a morte de Zumbi dos Palmares. Ele foi morto em 1695 depois de ser denunciado por um companheiro que o traiu e capturado pelos portugueses.

O dia também registrou o fim do Quilombo dos Palmares, o maior do país, localizado em Alagoas. O lugar chegou a abrigar mais de 30 mil negros.

Na última Assembleia do Congresso de Mulheres Negras e Homens Negros, realizada em São Paulo, muitos líderes, inclusive participantes da União da Igualdade Negra propuseram que o dia 20 de novembro se transformasse em feriado nacional, mas até então esse pedido não foi atendido.

O calendário nacional não reconhece o Dia da Consciência Negra como feriado nacional, podendo os estados e os municípios, que assim o queiram, aprovar a data como feriado em suas casas legislativas.

A título de curiosidade, é interessante notar que os estados com o maior número de cidades que aderiram aos feriados são Mato Grosso e Rio de Janeiro. Vale ressaltar que o estado da Bahia, com o maior contingente de população negra do país, não tem a data como feriado em nenhuma cidade.

Falando de Zumbi dos Palmares

O líder que luta contra o racismo no Brasil era Zumbi dos Palmares, que nasceu em um Quilombo (vila onde os escravos que haviam escapado viviam) e lutou, até a morte, em defesa de seu povo contra os opressores que os escravizavam.

O Quilombo dos Palmares ficava em uma longa faixa de terra, com cerca de 200 quilômetros de largura; perto da costa e entre o cabo de Santo Agostinho, em Pernambuco, e a parte norte do rio São Francisco, agora no estado de Alagoas. Zumbi dos Palmares morreu em 20 de novembro de 1695, aos 40 anos.

Saiba mais sobre o calendário de Alagoas

Atividades organizadas

No Dia da Consciência Negra diversas atividades são desenvolvidas no país como forma de prestigiar os afrodescendentes que vivem no Brasil.

Assim são feitos eventos nas escolas, nas cidades, nas comunidades de africanos e em diversos outros setores organizados da sociedade, grupos que veem nos negros uma grande parcela de contribuição para a construção da sociedade, sem os quais teríamos uma história menos ricas em costumes e cultura.

Membros da organização “Black Movement” (o maior do gênero no Brasil) organizam eventos educativos e divertidos envolvendo principalmente crianças de ascendência africana. Seu foco durante esses eventos é dissolver a percepção da inferioridade dos africanos na sociedade.

Outros “tópicos quentes” na comunidade negra durante o Dia da Consciência Negra são a assimilação de trabalhadores afro-brasileiros com trabalhadores caucasiano-brasileiros e outros, identidade étnica e orgulho negro.

No Dia da Consciência Negra, faça a sua parte e homenageie os afrodescendentes que vivem no Brasil, já que a nossa história está intimamente ligada à deles, que chegaram ao país como escravos e hoje tem o direito de exercer a sua cidadania, sendo respeitados assim como qualquer outro cidadão de pele “branca”.

Por muitos anos os negros foram vítimas de preconceito e discriminação racial no Brasil por parte de toda a sociedade.

Após a redescoberta de sua dignidade como ser humano, foi então criado o dia da Consciência Negra, a fim de conscientizar a população quanto ao que foi vivido pelos negros e à necessidade de nunca mais submetê-los a tais situações.

Também pode interessar o dia da Bandeira

Visão Histórica sobre a Pessoa Negra

O negro sempre foi tratado pela sociedade como uma pessoa inferior, sem direitos, mão de obra barata para a execução de diversas tarefas relacionadas ao trabalho pesado e também aos serviços de casa.

Até mesmo a Igreja, que deveria se comportar de maneira diferenciada devido ao fato de se apresentar como a guardiã dos ensinamentos divinos, se comportava da mesma maneira, afirmando que o negro era um “bicho” que não possuía alma. Logo, não era filho de Deus.

De fato era preciso fazer algo para corrigir essas distorções, que infelizmente eram cada vez mais comuns.

Zumbi dos Palmares

Figura de suma importância para a comunidade negra brasileira, por ser símbolo de resistência à escravidão e a qualquer modelo de opressão contra as pessoas afrodescendentes, Zumbi dos Palmares tem íntima relação com o dia da Consciência Negra, embora tenha muitos anos antes de sua instituição.

É que, ao decretar o dia, o Governo Brasileiro escolheu a data de acordo com o dia da morte de Zumbi dos Palmares, que se deu, segundo relatos históricos, em 20 de Novembro de 1695.

A Lua em Escorpião

Nascido com a Lua em escorpião, é provável que você seja sensível e leal, mas tem intensas necessidades emocionais. Escorpião é um signo de água, que se relaciona com as dimensões emocional, psicológica e espiritual da vida.

É provável que você dê a impressão de ser perspicaz, poderoso e transformacional. Escorpião também é um signo fixo, sugerindo que quando você alinha suas emoções com algo que deseja - seja um amigo/ amante ou um resultado esperado -, você será constante, duradouro e não estará disposto a abandonar.

A Lua em Escorpião
A Lua em Escorpião
Para quem nasceu com a lua em escorpião uma sensação de bem-estar emocional vem de ter conexões íntimas e verdadeiras com outras pessoas, que permitem explorar as profundezas da vida.

Dependendo de outras influências em seu gráfico, é provável que você também seja um indivíduo apaixonado, com uma capacidade real de se conectar em um nível emocional. Você buscará intimidade em seus relacionamentos e exigirá lealdade em troca.

Emoções poderosas

A sensibilidade e profundidade da pessoa que nasceu no período da lua em escorpião faz com que ela provavelmente tenha reações intensas a estímulos emocionais.

Ver também: A Lua em Sagitário, A Lua em Capricórnio, A Lua em Aquário

Escorpião não é um lugar fácil para a Lua estar. A Lua é tradicionalmente considerada em sua “queda” aqui, sugerindo certos desafios em torno de como as qualidades lunares (emocionais) são expressas.

Como a qualidade de suas emoções - sua força e poder potencial - pode ser tão intensa, às vezes pode ser avassaladora. No início da vida, você pode se encontrar balançando entre extremos, como se estivesse montando uma montanha russa de picos e vales emocionais.

Você sente agudamente todas as dimensões da vida. Você fará o melhor se se lembrar de não entrar em colapso com suas emoções ou acreditar que apenas porque uma emoção tem intensidade, ela deve ser posta em prática.

Parte de sua natureza exige que você aprenda a permitir que sentimentos fortes fluam através de você, sem ser dominado por eles.

Desenvolvimento da introspecção

Com o tempo e à medida que a autoconsciência se desenvolver, o nascido com a Lua em escorpião aprenderá a entender as profundezas de suas emoções, reservando tempo para a introspecção.

Você pode obter uma grande percepção de si mesmo e dos outros, desenvolvendo uma verdadeira sensibilidade à complexidade das necessidades emocionais.

Ao entender a profundidade de sua própria natureza, você aprende a reconhecer as verdadeiras motivações dos outros também.

Escorpião também é um sinal de privacidade. É provável que você prefira jogar suas cartas “perto do peito”. Em vez de deixar todo mundo saber exatamente o que você está enfrentando, você aprende a manter seus verdadeiros sentimentos para si mesmo.
Fases da Lua em outubro 2020

Lua CheiaCalendário Lua Cheia
01 de outubro.


Quarto MinguanteCalendário lunar Quarto Minguante
09 de outubro


Lua NovaCalendário Lua Nova
16 de outubro


Quarto CrescenteCalendário Lua Quarto crescente
23 de outubro


Lua CheiaCalendário Lua Cheia
31 de outubro

A Lua em Libra

Nascido com a lua em Libra, é provável que você tenha uma profunda necessidade de paz e harmonia em sua vida, pois é o que a Lua em libra inspira.

Libra é conhecido como signo do ar, governando a comunicação, a troca de informações ou ideias e os protocolos em torno dos quais o relacionamento ocorre. Assim, você pode achar que tem uma necessidade inata de se conectar com o mundo ao seu redor e pode ter um talento para criar relacionamento com os outros.

A Lua em Libra
A Lua em Libra
Libra também é um signo cardeal, destacando a necessidade de agir. A ação necessária é o que for necessário para restaurar o equilíbrio. A data do início do signo de Libra corresponde ao período do Início da Primavera (Equinócio setembro).

Libra é simbolizado pelas escalas. Essa necessidade de equilíbrio e harmonia na vida do nascido na Lua em libra se estende do seu ambiente pessoal à sua vida social e a todos os relacionamentos que você tem com os outros.

É provável que você seja um pacificador natural, com habilidades diplomáticas e negociais inatas. Você provavelmente é adepto de ver as coisas do ponto de vista de outras pessoas e pode contar com as duas para escutar quando necessário e para oferecer conselhos objetivos quando necessário.

Sua capacidade instintiva de se relacionar com os outros pode torná-lo popular e agradável na maioria das situações. É provável que você seja um indivíduo bastante social, respeitado por sua abordagem razoável e justa da vida.

Como é provável que você seja um excelente negociador, sempre será bom com qualquer coisa que exija encontrar um terreno comum. Você pode se sair tão bem quanto um anfitrião, conselheiro, promotor, mentor ou vendedor - qualquer coisa que exija que você equilibre agendas potencialmente conflitantes.

Por estar bem equipado para avaliar objetivamente todos os lados de uma situação, é provável que você seja muito bom em se comunicar com os outros de maneiras equilibradas, harmoniosas e justas.

Nascido com necessidade de equilíbrio

Os princípios serão importantes para o influenciado pela Lua em libra. É provável que você tenha um forte senso de justiça e se sinta perturbado por qualquer situação que considere injusta.

Ver também: A Lua em Escorpião, A Lua em Sagitário, A Lua em Capricórnio

Suas qualidades de pacificação podem significar que você se envolve em situações em que a desigualdade é um problema, tendo a necessidade de agir para que os princípios de justiça sejam respeitados.

Conflitos podem cercá-lo, mas quando você afirma ser justo, mostra aos outros como encontrar o meio termo.

Libra é governado pelo planeta Vênus, sugerindo que você terá talentos naturais em relação a outras pessoas. É provável que você seja charmoso, inteligente, espirituoso e gracioso, um intermediário pronto.
Fases da Lua setembro 2020

Lua CheiaCalendário Lua Cheia
02 de setembro.


Quarto MinguanteCalendário lunar Quarto Minguante
10 de setembro


Lua NovaCalendário Lua Nova
17 de setembro


Quarto CrescenteCalendário Lua Quarto crescente
23 de setembro